sexta-feira, 21 de março de 2014

Entremos juntos em juízos.


Procura lembrar-me; entremos juntos em juízo; apresenta as tuas razões, para que te possas justificar!

Isaías 43:26
Olá caro Leitor. Hoje é um novo dia. E hoje é já sexta-feira. Quase no fim de outro mês de 2014. E hoje trago um texto excelente. Este texto trata sobre uma novidade. Sim. Uma novidade. A novidade é apresentada no versículo anterior ao que trouxe como tema. No versículo 25 diz: Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro. Viu a novidade leitor? Todas as nossas transgressões completamente apagadas. Esquecidas. E isto por amor à Ele próprio. Ou amor à Cristo se preferir. Porém, para que os pecados sejam perdoados e esquecidos ele pede que façamos algo. E é: Procura lembrar-me. Entremos em juízo. Apresenta as tuas razões. Apresenta-me os teus pecados. Apresenta-me tuas falhas. Para que eu te justifique. O que ele pede, caro leitor, é o arrependimento. Ele pede para que venhamos pensar em nossas falhas e perante Ele nos sentirmos completamente sujos, completamente corrompidos pelos nossos pecados e transgressões.

Gosto muito do chamado de Isaías. Narra-se: No ano em que morreu o Rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as orlas do seu manto enchiam o templo. Ao seu redor havia serafins; cada um tinha seis asas; com duas cobria o rosto, e com duas cobria os pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos; a terra toda está cheia da sua glória. E as bases dos limiares moveram-se à voz do que clama, e a casa se enchia de fumaça. Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou homem de lábios impuros, e habito no meio dum povo de impuros lábios; e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos! Então voou para mim um dos serafins, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; e com a brasa tocou-me a boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e perdoado o teu pecado. Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem irá por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me à mim. [...] Podes continuar à ler em Isaías no capítulo 6. É realmente muito interessante. Mais peço-lhe que note como foi o chamado dele. Ele se sentiu completamente impuro, perante à Deus. E ele reconheceu que a morte lhe era cabida por ser impuro. Porém ele foi completamente purificado por uma brasa simbólica. Tal simbolismo simboliza à Cristo e o Espírito Santo.

Conclui-se: Devemos entrar em juízo com nosso Pai. Mostrar à ele quais são nossas dificuldades para nos achegarmos à Ele. Oras, se cremos que Ele é real, cremos também que ele requer que andemos segundo o que Ele quer. E o que ele quer é: Que nos acheguemos à Ele. E se achegar à Ele significa nos aproximarmos de um fogo. Ou seja ao nos aproximarmos Dele nos purificamos cada vez mais. Tal como o fogo faz com um metal menos nobre para se conseguir um nobre. Faça isto com Ele. Crês tu Nele? Crês realmente? Achegue-se à Ele. Fale com Ele. Leia a Palavra Dele. Gostaria para findar deixar-vos um versículo de Tiago no capítulo 4: Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as mãos, pecadores; e vós, de coração difícil, purificai os corações. Senti as vossas misérias, e lamentai, e chorai: Converta o vosso riso em pranto, e a vossa alegria em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará. 
Que Deus nos ajude. E este foi o Água Para Vida de Hoje. Fiquem em Paz. Amém.

Ah claro. Qualquer coisa, qualquer mesmo. Nem que seja para dizer: Li. Comente. Até amanhã com outro devocional parecido com este.